Trabalho Remoto: tudo que você precisa saber

Trabalho remoto

Computador, cadeira e tarefas. Parece não haver nada de diferente, mas é só observar o espaço onde essas peças estão restritas que percebemos as mudanças. O que antes era feito em uma sala, prédio ou escritório comercial, agora é feito dentro de casa. As idas ao bebedouro, conversas com os colegas e o percurso entre serviço e residência abriram espaço para as telas de monitores, notebooks e celulares. De forma inesperada, aquilo que antes era presencial se transformou em trabalho remoto.

A chegada da pandemia mudou a maneira de grande parte dos trabalhadores exercerem suas funções. A entrada do ambiente de trabalho no meio doméstico fez muitos patrões e funcionários “quebrarem a cabeça” na busca por soluções de como trabalharem e manterem a produtividade nesse novo âmbito.

Trabalho remoto, parcialmente remoto ou home office? Antes de tudo, é preciso entender as diferenças entre essas modalidades de trabalho e as mais diversas formas de trabalho remoto. Quais são suas definições e vantagens quando aplicadas à empresas?

O que é trabalho remoto?

Muitas das pessoas que perguntam “o que é trabalho remoto?” ou “o que significa trabalho remoto?” acreditam que o home office é a única forma de trabalhar de forma remota, ou seja, a distância. Mas isso não é verdade.

Indo direto ao ponto, o trabalho remoto é aquele feito fora da sede da empresa na grande maioria do tempo. Assim, o colaborador pode fazer suas tarefas onde se sentir mais confortável e produtivo. Muitas vezes, isso pode se traduzir em trabalhar em bibliotecas, cafés, restaurantes, espaços de co-working e até mesmo em casa. Essa variação de espaços é uma das possibilidades do trabalho a distância.

No geral, isso é o que o diferencia do home office. Enquanto o trabalho remoto pode ser feito completamente remotamente, o home office requer um retorno mais frequente dos seus colaboradores às suas sedes.

Assim, muitas das empresas que optam pelo trabalho remoto sequer têm um prédio central ou qualquer coisa do tipo em seu começo. Dessa maneira, o trabalho remoto é uma boa forma de economizar dinheiro no início de sua jornada de empreendedorismo.

Mas se engana quem pensa que somente as pequenas empresas necessitam dessa otimização. Tanto o aprimoramento na contratação de funcionários quanto a adoção do trabalho remoto ou do home office têm sido fundamentais para que as grandes empresas consigam se manter equilibradas nesse período tão instável.

Quais os tipos de trabalho remoto?

Podemos dividir o trabalho remoto basicamente em dois tipos:

Trabalho completamente remoto

Nesse modelo de trabalho, todas as atividades do funcionário são feitas fora da sede da empresa. Não havendo possibilidade de compartilhamento de espaços dentro da empresa em nenhum momento. 

Vale ressaltar que os colegas de trabalho podem se encontrar em espaços de coworking ou outros lugares para trabalharem juntos, mas nunca será nas dependências da empresa. Algumas empresas aderiram a essa forma de trabalho logo no começo da pandemia e optaram por mantê-la mesmo com o afrouxamento das restrições.

Trabalho parcialmente remoto

Ao contrário do anterior, aqui há a possibilidade de funcionamento no local da empresa. O funcionário trabalha dentro e fora das dependências da empresa. Tendo, assim, mais flexibilidade e suporte de colegas e chefes. 

No atual momento da pandemia, essa é uma das formas mais adotadas pelas empresas, que optam por manter seus empregados isolados na maior parte do tempo, mas, quando necessário, convocam-nos para encontros presenciais.

Como funciona o trabalho remoto?

A verdade é que não existe muito segredo. O trabalho funciona da seguinte forma: profissionais trabalham a distância (de qualquer lugar, não apenas de casa), utilizando as tecnologias disponíveis para cumprir todas as tarefas e atividades que o trabalho exige. 

No trabalho remoto, pode-se usar espaços como o co-working, um café/restaurante, o escritório domiciliar e diversos outros locais. Obviamente, desses locais remotos, o trabalhador pode executar todas as suas tarefas.  

Por fim, o trabalho remoto também foca mais em resultados e execuções, do que em questões de horário, como a questão do “bater o ponto”.

Como aplicar o trabalho remoto na empresa?

A diferença entre trabalho remoto e home office também está na legislação. Por isso, as responsabilidades da empresa com seus funcionários são completamente diferentes. No home office, as leis são as mesmas que as do trabalho de forma geral. Já no trabalho remoto, ou teletrabalho, existe todo um conjunto de exigências e obrigações do empregador que devem ser cumpridas.

Custos com compra, manutenção ou fornecimento de equipamentos devem estar previstos no contrato, visto que é dever da empresa prover ou reembolsar o funcionário que precisa de aparelhos para exercer o seu trabalho (art. 75-D da CLT).

Além disso, as empresas devem instruir seus funcionários quanto às medidas de precaução de acidentes de trabalho e doenças relacionadas ao trabalho remoto. Apesar dessa já ser uma prática exercida normalmente em todos os tipos de empresa, é sempre bom ressaltar sua necessidade.

Fora do ambiente jurídico, talvez a principal necessidade dos empregadores é fazer com que seus funcionários adotem o trabalho remoto sem grandes problemas com horários, produtividade e ânimo. Assim, faz-se necessária uma ampla rede de apoio e planejamento para que tudo funcione corretamente.

Os planos da empresa e dos funcionários devem estar claros e unidos, sem que haja margem para má interpretação ou confusão. Para isso, reuniões e, principalmente, selecionar bem seus funcionários e analisá-los de forma precisa é muito importante para o sucesso na adoção dessa medida.

Benefícios do trabalho remoto

Neste momento de pandemia, o maior benefício é a redução da exposição à Covid-19. O que acaba trazendo mais segurança à empresa e aos seus funcionários. Mas esta não é a única vantagem desta modalidade de trabalho.

Além dela, a possibilidade de trabalhar de casa traz uma redução de gastos tanto para a empresa quanto para o funcionário, o que acaba sendo essencial em um período de recessão como o atual. Transportes, refeições, aluguel ou construção de imóveis, todos esses gastos são diminuídos a partir dessa forma de trabalho. 

A flexibilização dos horários de trabalho também ajuda a tornar o serviço ainda mais produtivo. Esse aumento de produtividade também é uma característica indispensável para empresas em crescimento.

Assunto da moda, a melhor saúde mental dos funcionários é um dos principais pontos de avanço nesta modalidade. A redução de quadros ou episódios de ansiedade e depressão diminuem consideravelmente pela proximidade com um ambiente mais leve e familiar.

Por fim, algo que é pouco comentado, mas é de extrema importância, a maior inclusão social do trabalho remoto. Pessoas de vários bairros, cidades e estados podem participar do dia a dia da empresa, o que traz novas experiências e oportunidades para todos.

Comments are closed.